RS enfrenta onda de frio em momento em que 4 mil pessoas ainda estão em abrigos por causa das enchentes

Piemonte Escrito em 11/07/2024


Em Porto Alegre, 665 desabrigados começam a ser transferidos para um centro humanitário, montado para acolher famílias que perderam as casas na enchente. Onda de frio atinge o RS, no momento em que 4.000 pessoas ainda estão em abrigos O Rio Grande do Sul está enfrentando uma onda de frio em um momento em que 4 mil pessoas ainda estão em abrigos por causa das enchentes. Quaraí, na fronteira com Uruguai, registrou - 2,7º C na manhã desta quarta-feira (10). Para suportar o amanhecer no campo, fogo de chão e roupa nos animais, em Passo Fundo, no norte do estado. Na Serra Gaúcha, termômetros marcaram 4º C. "O frio está terrível. Isso que a gente é acostumada, que a gente se criou no campo”, diz a aposentada Erci da Costa de Lima. As baixas temperaturas são um desafio maior para mais de 4 mil famílias que continuam em abrigos em todo o estado dois meses depois das enchentes. Lonas tentam amenizar o frio dentro de um ginásio, em Lajeado, no Vale do Taquari. RS enfrenta onda de frio em momento em que 4 mil pessoas ainda estão em abrigos por causa das enchentes Reprodução/TV Globo Em Porto Alegre, 665 desabrigados começam a ser transferidos para um centro humanitário, montado para acolher famílias que perderam as casas na enchente. Eles vão ficar acomodados em espaços preparados para oferecer mais conforto e privacidade. As moradias são temporárias, com alojamentos divididos para famílias e para pessoas solteiras. O centro tem refeitório, lavanderia, berçário e atendimento médico. "Aqui a estrutura vai atender às necessidades básicas das pessoas e, claro, dá um upgrade naquilo que eles precisam para que possam retomar a sua vida”, diz Eugênio Guimarães, coordenador de projetos da Organização Internacional para as Migrações. RS enfrenta onda de frio em momento em que 4 mil pessoas ainda estão em abrigos por causa das enchentes Reprodução/TV Globo Segundo o governo, depois dessa transferência, cerca de 250 pessoas permanecerão em alojamentos na capital. Por enquanto, há reforço na distribuição de cobertores e agasalhos. “Por mais que a gente esteja em um lugar fechado, ainda é bem frio. A minha rotina, no momento, é procurar um local para aí para sair do abrigo então, porque onde eu morava, era locação e partir para uma nova vida, um novo inicio novamente”, diz o estudante Fernando dos Santos Alves. RS enfrenta onda de frio em momento em que 4 mil pessoas ainda estão em abrigos por causa das enchentes Reprodução/TV Globo LEIA TAMBÉM RS tem previsão de chuva congelada; entenda o que é o fenômeno RS registra temperatura de - 0,2º C com onda de frio que atinge o estado